Instrumento Musical

 

Acordeão Acordeão

Acordeão

Baixo Baixo

Baixo

Bandolim Bandolim

Bandolim

Bateria Bateria

Bateria

Canto Canto

Canto

Cavaquinho Cavaquinho

Cavaquinho

Clarinete Clarinete

Clarinete

Concertina Concertina

Concertina

Contrabaixo Contrabaixo

Contrabaixo

Fagote Fagote

Fagote

Flauta transversal Flauta transversal

Flauta transversal

Gaita de foles Gaita de foles

Gaita de foles

Guitarra clássica (Viola) Guitarra clássica (Viola)

Guitarra clássica (Viola)

Guitarra eléctrica Guitarra eléctrica

Guitarra eléctrica

Guitarra portuguesa Guitarra portuguesa

Guitarra portuguesa

Oboé Oboé

Oboé

Piano Piano

Piano

Saxofone Saxofone

Saxofone

Trombone Trombone

Trombone

Trompete Trompete

Trompete

Ukulele Ukulele

Ukulele

Viola d'Arco Viola d'Arco

Viola d'Arco

Violino Violino

Violino

Violoncelo Violoncelo

Violoncelo

O Atelier Musical da Academia de Música de Coimbra tira o chapéu às origens do seu nome: é um espaço de união e de reunião em que artistas, professores e aprendizes se entrecruzam, como se de uma oficina de artes se tratasse. É nele que os vários ensembles (de flauta transversal, de saxofone e clarinete, de violinos) terão o seu espaço e em que actividades diversas, que formam uma academia de música, terão o seu tempo: as aulas de formação musical, o desafio da improvisação e da composição, a mais técnica produção de áudio e, como não podia deixar de ser, as lições sobre História da Música. Coros e bandas (fusão, jazz, pop, rock) também aqui terão casa, pois no atelier tudo se molda – ou não é o atelier o reino do artesão?

 

Banda

 

Este é o espaço onde a aprendizagem do instrumento ganha asas. Através do convite formulado pela Academia, alunos reunem-se na nossa "Sala da Banda" com um professor para descobrirem juntos a arte da produção musical em conjunto.

João Ferreira
João Francisco
João Pedro Vinagre
Jorge Marinheiro
Luís Duarte
Miguel Duarte
Miguel Luís
Rita Pereira

Ensemble de instrumento

 

O instrumento musical encontra os seus semelhantes para um voo conjunto. A convite do professor, os alunos que habitualmente têm aulas individuais reúnem-se para à descoberta de autores e composições que celebrizaram a história do instrumento que os une.

Diana Guardado
Mafalda Camilo
Marta Oliveira
Rui Gonçalves

Escrita de canções

 

Um atelier não poderia sê-lo sem que se proporcionasse ao alunos os bastidores da escrita da música em todas as suas vertentes. Desde a palavra ao som, desde a exploração da desconstrução do aprendido até à aventura da criação, estas são as sessões em que imaginação, saber e arrojo se interligam para que o aluno perceba que o processo criativo envolve uma linguagem onde a palavra “medo” não entra.

José Rebola
Miguel Luís

Formação Musical

 

As sessões consagradas à formação musicall são fundamentais para uma evolução consciente na aprendizagem da música. Não só contextualizam o aluno do ponto de vista da música enquanto objecto imbuído de historicidade, como servem para formar humanisticamente a abordagem ao instrumento escolhido – e aos restantes. Não esquece a pesquisa das grandes obras, estilos e formas – frutos inventivos de uma estética vigente e uma genialidade criativa – assim como à análise reflexiva das interpretações/performances de instrumentistas e maestros. Nesta categoria cabe também referir o principal foco do conteúdo programático desta disciplina: a organologia enquanto ciência dedicada ao estudo dos instrumentos musicais da sua origem à sua evolução estética, técnica e estrutural.

A uma abordagem de base teórica associa-se uma dimensão prática destinada ao desenvolvimento de uma componente de identificação auditiva na exploração de temas cuja periodicidade, género, estilo e forma ditam tendências que acompanham o homem no seu percurso cultural e social.

Ana Catarina Lopes
João Ferreira
João Francisco

Improvisação

 

Como a vida, a improvisação partilha o acontecer e o presente. Enquanto criação instantânea que procura uma regularidade dentro do que é repentino para evitar que a surpresa redunde em ruído. A oficina de Improvisação parte desta ideia para oferecer uma prática em que a aprendizagem está intimamente ligada à sensação musical e ao arrojo de dar corpo a uma pauta escrita ao sabor do momento, sem escamotear (nem poderia ser de outra forma) os apetrechos teórico-práticos que são a rede de segurança da improvisação, mas, também, o salto para o voo. A improvisação é, pois, o equilíbrio entre controlo e liberdade.

Miguel Duarte

Produção Áudio

 

A nossa oferta de sessões de Produção Áudio estão voltadas para os profissionais da música (mas não apenas) que queiram usufruir de formação na área da elaboração, direcção e organização de conteúdo áudio. O objectivo é apetrechar tecnicamente os alunos, para que possam exercer funções de técnico de produção áudio, podendo explorar áreas tão diversas como o mundo das produtoras e dos estúdios, como empresas de produção de eventos e publicidade.

Destacamos um dos nossos últimos trabalhos, a locução de filmes para o EXPLORATÓRIO DE COIMBRA.

http://www.exploratorio.pt/index.php?page=03.02.hemispherium

 

Jorge Marinheiro
Ricardo Costa